8 de jun de 2010

Lei de Newton e Transições

"Considere um corpo não submetido à ação de forças ou submetido a um conjunto de forças de resultante nula; nesta condição esse corpo não sofre variação de velocidade. Isto significa que, se está parado, permanece parado, e se está em movimento, permanece em movimento e a sua velocidade se mantém constante."

Primeira Lei de Newton, princípio da inércia, ensinada no primeiro ano do meu Ensino Médio.

A inércia sempre fora necessária na minha vida. Considero a inércia a fase sem a qual eu nunca mudaria nada. Tomo essa como o primeiro passo dentro de uma fase mais ampla de transição.

Não tem como nada mudar se você não reconhece querer ou precisar dessa mudança em primeiro lugar.

Minha fase inercial é a fase de questionamento. Não tem como alguém levantar a bunda da cadeira pra agir sem estar sentado anteriormente. Não tem como agir sem saber que é necessária uma ação. Tenho na inércia, portanto, meu período de observação e reflexão. Tenho nessa merda de fase difícil a fase mais importante do que eu, aos poucos, vou me tornando.

Não há razão nenhuma que justifique apressar a base que sustenta uma mudança. Obviamente, a base precisa ser forte pra sustentar algo. Agora, o essencial é lembrar que existe um final, - ou um começo, whatsoever- existe algo a ser sustentado.

Uma coisa eu sei: No fundo, tudo valeu a pena.

5 de jun de 2010

Excesso de Glicose

Comer e só ligar pro molho, ler e só ligar pra ortografia, atropelar e se preocupar com o vidro do carro, zerar a prova e se xingar por não ter acertado o desafio, dizer ofensas e só se preocupar pelo excesso de palavrões, usar guarda-chuva já tendo se encharcado.

Foco no desnecessário ou no superficial?
Onde me focar, hein?
Ah, é, por favor, me passa o sal.