27 de dez de 2010

11:11 AM

Novos começos trazem novos medos. O medo faz com que as coisas andem, se mexam. O medo acaba com a inércia.

É estranho como em menos de um mês a gente pode mudar muito, mesmo sem perceber. Mudei as coisas mais fúteis: mudei minha colcha, meu cabelo, meu modo de escrever, o foco das minhas reclamações, o seriado que eu assistia.
Mudei as coisas mais estranhas dentro de mim também, coisas que nem sei se tô pronta pra compartilhar. Uma dessas foi aprender a me respeitar.

Agora, quando olho pro relógio e são 11h11min, chego a ter dúvida do que desejar, mas sei com toda certeza do mundo que não é a mesma coisa que antes eu pedia com tanta vontade.
Agora, antes de dormir, tudo que eu penso é em acordar.

Tomorrow's just an excuse away, so I pull my collar up and face the cold on my own.

Um comentário:

  1. No meu tempo, quando o relógio marca a mesma hora e minuto, quer dizer que tem alguém pensando em você, e não fazer um desejo.
    Tempos também mudam... E as macumbas de relógio também.

    ResponderExcluir